segunda-feira, 21 de julho de 2014

Europa Ocidental : Industrialização : Urbanização : Mecanização do Espaço Rural : Perguntas com Respostas de Geografia

1-  Quais são os sete principais países mais industrializados  da Europa Ocidental  ? 

RESPOSTA     -        Os    sete     principais  países  mais  industrializados  da Europa   Ocidental   são : Alemanha, Reino Unido, França, Países Baixos, Bélgica, Itália  e Luxemburgo. 


2-  Qual característica é marcante nesses países, sob aspecto ambiental  ? 

RESPOSTA  -  Observando o espaço geográfico que abrange Alemanha, Reino Unido, França, Países Baixos, Bélgica, Itália e Luxemburgo, sete países altamente industrializados da Europa Ocidental, podemos afirmar que, sob o aspecto ambiental, a característica marcante é a dominação da natureza, ou anterior ambiente natural, pela ação do homem. 

                          

3-  Como é chamado o espaço natural alterado pela ação do homem  ? 

RESPOSTA  -  O espaço natural, ou anterior ambiente natural, ou preexistente ambiente natural, profundamente alterado pela ação do homem é chamado de espaço artificial, ou espaço geográfico. Esse espaço geográfico, que era ocupado pela natureza, foi intensamente industrializado e urbanizado.  


4-  Relacione o processo de industrialização com a urbanização, muito presente no espaço geográfico formado pelos sete países mais industrializados da Europa Ocidental.

RESPOSTA  -  O processo de industrialização, que teve início na Inglaterra, representou uma oportunidade de maior renda para a mão de obra que era atraída para trabalhar nas fábricas. Com o tempo foi sendo ampliado o setor de serviços, como restaurantes, lojas, bancos, ao mesmo tempo em que as cidades foram crescendo, com a instalação, também, da infraestrutura necessária de saneamento, energia, transportes. Portanto a urbanização, que, simplificadamente,  podemos entender como o crescimento das cidades, foi consequência da industrialização.  


5-  Qual a diferença, sob ponto de vista tecnológico, do espaço rural de um país subdesenvolvido, para o de um país altamente industrializado e desenvolvido ? 

RESPOSTA  - O espaço rural de um país subdesenvolvido apresenta pouca tecnologia, com as atividades sendo realizadas por maior quantidade de mão de obra braçal. Já o espaço rural de um país altamente industrializado passou a aplicar novas tecnologias, na agricultura e criação de animais, tornando-se um meio rural altamente mecanizado.


6-  Quais outros países, ao redor do mundo, apresentam um espaço tão intensamente industrializado e  urbanizado, quanto o dos sete países citados, da Europa Ocidental ? 

RESPOSTA  -  Ao redor do mundo, muito poucos países possuem semelhante nível de industrialização e urbanização, em porções de seu território; podemos citar : Estados Unidos, Canadá, Japão, Austrália e a Nova Zelândia.  

GEOGRAFIA Newton Almeida   http://geografianewtonalmeida.blogspot.com

sábado, 19 de julho de 2014

Perguntas com Respostas de Geografia : Relevo Continental : Montanhas : Planaltos : Planícies : Depressões

  1-   O que é o relevo continental ? 

RESPOSTA  -   O relevo continental é aquele que está visível aos nosso olhar, acima do nível do mar.    O relevo é o conjunto de formas da crosta, ou superfície, terrestre. Essas formas possuem uma diversidade de aspectos que destacam-se na superfície terrestre,  como  cumes elevados, depressões , ondulações, desnivelamentos tanto nos continentes quanto abaixo dos oceanos.  
    Para o foco de estudo da Geografia, o relevo que importa possui grandes dimensões, o que pode ser chamado de macro-formas do relevo. As micro-formas do relevo são aquelas de pequenas dimensões, como sulcos de um metro de comprimento, ou uma elevação de poucos centímetros.


2-   Quais são as principais feições de relevo continental  ? 

RESPOSTA   -  As principais feições do relevo continental são : montanhas; planaltos; planícies; depressões.


3-  Cite exemplo da convivência humana com o relevo continental.

RESPOSTA  -   As formas do relevo, com suas montanhas, serras, planaltos, são muito comuns a qualquer um de nós.  Convivemos com o relevo quando temos que viajar, por exemplo,  para uma cidade que está situada em uma região serrana, como Petrópolis, no lindo Estado do Rio de Janeiro.     Percebemos, nesse deslocamento, a maior altitude que está localizada a cidade de Petrópolis, percorrendo a estrada bastante sinuosa e inclinada, construída em meio à Mata Atlântica, com suas inúmeras nascentes e córregos, sua vegetação exuberante, nesse caminho de subida à Serra dos Órgãos. 


4-  O que é uma montanha ? 

RESPOSTA  -   A montanha é uma forma, ou feição, de relevo que apresenta grande altitude.  A montanha é uma elevação natural do terreno com altitude superior a 300 metros e constituída por um agrupamento de morros. A orogênese é o ramo da geologia que estuda a origem e formação das montanhas. 


5- Quais os tipos de montanhas que existem  ? 

RESPOSTA  -  Os tipos de montanhas variam de acordo com o critério de estudo. 
    Quanto à origem ou à formação, há montanhas de dobras, de falhas, vulcânicas e de erosão. 
    Quanto à idade, as montanhas podem ser : novas, velhas e rejuvenescidas. 


6- O que são as cordilheiras ou cadeias de montanhas ? 

RESPOSTA  -   Uma cordilheira ou cadeia de montanhas é um conjunto de montanhas agrupadas lado a lado, ou paralelamente, com grande altitude e grande extensão . As cordilheiras são as mais grandiosas formas de relevo continental.  


7- O que é planalto ?

RESPOSTA  -  O planalto é a forma de relevo tabular, extensa, que ao menos por um dos lados é circundada por superfícies mais baixas. Sua superfície costuma ser  pouco irregular, quase plana, com altitudes variáveis, onde o trabalho de erosão supera o de deposição.  
     Segundo o professor Jurandyr Ross o planalto é uma superfície irregular, com altitudes acima de 300 metros que sofre desgaste erosivo. 
     Veja a figura abaixo, um aspecto típico de planalto. 



8- O que é planície ? 

RESPOSTA  -  A planície, segundo a definição do professor Jurandyr Ross, é uma superfície plana, que tem no máximo 100 metros de altitude, formada por processos de sedimentação pela ação de águas dos rios, mares e lagos. 
    
9- O que são as depressões ? 

RESPOSTA  -  As depressões são áreas rebaixadas que se formaram em consequência de processos erosivos. 
     Segundo o professor Jurandyr Ross as depressões são áreas mais planas do que os planaltos. As depressões podem ser relativas ou absolutas. 
    As depressões absolutas estão situadas abaixo do nível do mar. As depressões relativas situam-se acima do nível do mar, mas abaixo das regiões vizinhas. 

  GEOGRAFIA NEWTON ALMEIDA   http://geografianewtonalmeida.blogspot.com

sexta-feira, 18 de julho de 2014

Relevo : Relevo Submarino : Relevo Oceânico : Perguntas com Respostas de Geografia

 1- O que é relevo ? 

RESPOSTA  -  O relevo é o conjunto de formas da crosta, ou superfície, terrestre. Essas formas possuem uma diversidade de aspectos que destacam-se na superfície terrestre,  como  cumes elevados, depressões , ondulações, desnivelamentos tanto nos continentes quanto abaixo dos oceanos.
    Para o foco de estudo da Geografia, o relevo que importa possui grandes dimensões, o que pode ser chamado de macro-formas do relevo. As micro-formas do relevo são aquelas de pequenas dimensões, como sulcos de um metro de comprimento, ou uma elevação de poucos centímetros. 

2-  Comente sobre o processo de formação e modelagem do relevo terrestre. 

RESPOSTA  -  As formas de relevo são o resultado do trabalho conjunto dos agentes internos e externos que formaram e que continuam modelando a crosta terrestre, ao longo de todo o tempo geológico. 

3- Explique qual a importância do estudo do relevo.

RESPOSTA - O trabalho humano também participa na transformação do relevo terrestre, portanto podemos dizer que a ação humana é um agente externo, ou exógeno. Para a construção de grandes obras, como pontes ou gigantescas usinas hidrelétricas, é preciso um minucioso estudo, que planeje a utilização de técnica apropriadas, para que a degradação do meio natural seja a menor possível.  
    Portanto, o conhecimento do relevo e da estrutura geológica são fundamentais, para diminuir os impactos ambientais, quando  a ação humana se faz necessária sobre o ambiente natural.

4-  O que é relevo submarino ? 

RESPOSTA  -   É o relevo do fundo dos oceanos e mares.      
   


5- Quais as principais feições do relevo submarino ? 

RESPOSTA  -  As principais feições do relevo submarino são : 
plataforma continental; talude continental; dorsais oceânicas; bacias oceânicas ou planícies abissais;  fossa abissal; montes marinhos; guyots . 


6- O que é plataforma continental ?

RESPOSTA  -  A plataforma continental é a continuação do continente para debaixo do oceano, que vai desde o nível do mar até 200 metros de profundidade,  com extensão de 70 km a 1.000 quilômetros. A plataforma continental é um depósito de sedimentos, sendo que a maior parte deles veio do continente. Essa feição do relevo submarino é muito estudada para a exploração do petróleo. 


7- O que é talude continental ? 

RESPOSTA - Essa unidade de relevo submarino forma-se imediatamente após a plataforma continental. Ela é caracterizada por um declive acentuado que atinge 3.000 a 5.000 metros de profundidade. No talude continental é comum a ocorrência de cânions e vales submarinos.


8- O que é a região abissal ? 

RESPOSTA -  A região abissal é aquela localizada a mais de 5.000 metros de profundidade, e portanto, é das regiões menos conhecidas da Terra, pelas dificuldades de se chegar até ela. 
    A região abissal é tão profunda que os raios solares não a atingem, estando em completa escuridão. Também é marcada pelo frio e enorme pressão, provocada pelo peso das massas de água sobre ela. Sabe-se que algumas espécies de animais conseguiram se adaptar e vivem em regiões abissais.


9-  Comente sobre as dorsais oceânicas. 

RESPOSTA  -  As dorsais oceânicas também são chamadas de cordilheiras oceânicas, que são grandes cadeias de montanhas submarinas. Seus cumes ou picos podem aflorar à superfície na forma de ilhas, como o Arquipélago dos Açores, no Oceano Atlântico.  Nas áreas ocupadas pela dorsais oceânicas é constante a ocorrência de atividade sísmica e vulcânica. 


10- O que são as bacias oceânicas ? 

RESPOSTA  -  As bacias oceânicas, também chamadas de planícies abissais, são o leito dos oceanos, excluindo as cordilheiras e as fossas, estendendo-se desde o talude continental até as encostas das cordilheiras oceânicas. 


11-  O que são os montes marinhos ? 

RESPOSTA  -  São as montanhas submarinas cujos cumes ou picos não afloram à superfície. 


12- Comente sobre as ilhas vulcânicas. 

RESPOSTA  - As ilhas vulcânicas são os topos dos vulcões submarinos que ultrapassam o nível do mar formando ilhas ou arcos de ilhas. Um exemplo é o arquipélago do Havaí, as ilhas da Islândia e as ilhas do Caribe. 


13- O que é fossa abissal ? 

RESPOSTA -  A fossa abissal, também chamada de fossa oceânica é uma  depressão alongada e estreita, com grande declividade, localizada em áreas de encontro de placas tectônicas, as zonas de subducção. Sua profundidade vai de 7.000 a 11.000 metros de profundidade. 


14- O que são os guyots ? 

RESPOSTA -  Os guyots são ilhas muito antigas que tiveram seus topos desgastados por agentes erosivos e encontram-se submersos. 

GEOGRAFIA Newton Almeida  http://geografianewtonalmeida.blogspot.com

terça-feira, 15 de julho de 2014

Geografia : Perguntas com Respostas : Erosão Eólica : Dunas : Loess

   1-  O que é erosão eólica ? 

RESPOSTA  -   A erosão eólica é o trabalho erosivo dos ventos modificando o relevo. 


2-  Explique de que forma acontece a erosão eólica . 

RESPOSTA   -  A ação contínua dos ventos retira e transporta partículas mais finas das rochas, em um processo chamado de deflação. As partículas são levadas, pela ação eólica, de encontro às rochas escavando-as, ao que chamamos de corrasão. 


3- Em consequência da erosão eólica, surgem quais formas de relevo ? 

RESPOSTA  -  Em consequência da erosão eólica surgem grandes depressões, planaltos pedregosos e formações de aspecto exótico, como taças, cogumelos, entre outras. 


4- O que são os depósitos eólicos ?  Quais são os seus dois principais tipos ? 

RESPOSTA  - Os depósitos eólicos são as acumulações dos materiais carregados pelos ventos em determinados locais. 
    Os dois principais tipos de depósitos eólicos são : dunas e loess. 


5-  O que são as dunas ? 

RESPOSTA  -   As dunas são os depósitos das partículas transportadas a partir da erosão eólica, formadas por uma deposição contínua, tomando a forma de grandes elevações de areia, podendo ser fixas ou móveis. 

    Imagem do Google Earth (pesquisada em 15 de julho de 2014) : as dunas de Cabo Frio, cortadas pela estrada de acesso à Arraial do Cabo ,  Estado do Rio de Janeiro. 


6-  O que é o loess ? 

RESPOSTA  -   Loess são os depósitos das partículas transportadas a partir da erosão eólica, cujas partículas são muito finas, de tonalidade amarelada, constituídas por quartzo, argila e calcário. 


7- No Brasil existem depósitos loess ? 

RESPOSTA   -   Não  !    Os locais de ocorrência do loess de maior relevância estão na China, ao longo do rio Amarelo.  Na Europa encontramos loess na Alemanha, França, Bélgica, Países Baixos, Polônia e outros. 

segunda-feira, 14 de julho de 2014

Perguntas com Respostas : Erosão Glacial : Trabalho Erosivo do Gelo : Geleiras Alpinas : Geleiras Continentais : Icebergs : Fiordes

   1- Quais são os dois tipos principais de massas de gelo encontradas na superfície terrestre ?      

RESPOSTA   -    Os dois tipos principais de massas de gelo encontradas na superfície terrestre são : as geleiras continentais e as geleiras alpinas. 

2- O que são as geleiras alpinas ? 

RESPOSTA  - À medida que a altitude aumenta a temperatura cai, cerca de 1 grau centígrado para cada 150 metros de altitude. Em regiões da Terra de elevadas altitudes, nos picos das montanhas, formam-se as geleiras alpinas. 



3-  Qual importância têm as geleiras alpinas, sob aspecto do ciclo hidrológico ? 

RESPOSTA  -  As geleiras alpinas são uma reserva de água doce que abastecem os rios durante o verão. 

4- O que é circo glacial ? 

RESPOSTA -  Circo glacial é a parte mais elevada das geleiras alpinas que tem a forma circular. Quando essa massa de gelo, do circo glacial, desliza montanha abaixo, formam-se os vales glaciais em forma de  " U  "  . 

5-  O que são as geleiras continentais ? 

RESPOSTA  -  As geleiras continentais são aquelas localizadas nas regiões de altas latitudes, nas proximidades do Polo Norte e do Polo Sul. Como sabemos, à medida que as latitudes aumentam, a temperatura vai caindo. Nessas regiões a quantidade de neve que cai é maior do que a neve que derrete, formando extensas camadas de gelo. As geleiras continentais também são chamadas de inlândsis .

6- Como são formados os icebergs ? 

RESPOSTA  -  Com o aumento das temperaturas no verão, as geleiras continentais partem-se em blocos de gelo, que se dirigem para os oceanos. Esses blocos de gelo boiam nos oceanos, são os chamados icebergs.  


7- Por que os icebergs boiam no oceano e não afundam ? 

RESPOSTA  - Isso se deve ao fato de que a água ao congelar-se altera a sua estrutura molecular, expandindo-se, ficando menos densa que a água no estado líquido, e por isso os icebergs boiam. O gelo é menos denso do que a água. 

8- Os icebergs apresentam algum tipo de perigo ?  

RESPOSTA  -  Sim ! Mesmo nos extremos da Terra, nos oceanos das proximidades do Polo Norte e do Polo Sul, é comum o transporte marítimo. Os icebergs são um perigo para a navegação, pois cerca de 90 % de seu volume fica submerso, colocando em risco a colisão dos navios com os icebergs. 

9-  Comente sobre o trabalho erosivo das geleiras . 

RESPOSTA   -   As geleiras são poderosos agentes modificadores do relevo, mas quando a superfície é composta de rochas muito resistentes, o seu trabalho erosivo não é tão grande. A erosão glacial aumenta à medida que arrasta, pela ação da gravidade, fragmentos de rocha que agem como uma lixa sobre o solo. 

10-   O que são as morenas ou morainas ? 

RESPOSTA  -  As morainas ou morenas são grandes quantidades de fragmentos de rochas, pedras e detritos envoltos em geleiras que se deslocam, de partes mais altas para mais baixas, formando depósitos. 

11-  O que são os fiordes ? Onde são encontrados ? Qual a origem desse nome ? 

RESPOSTA  -  Os fiordes são feições de relevo esculpidos pelo trabalho erosivo de geleiras. São grandes entradas de mar entre altas montanhas rochosas. Os espaços que as geleiras escavaram nas rochas da costa, a partir de 3 milhões de anos atrás, foram preenchidos pela água do mar, com o aumento da temperatura da Terra há 12 mil anos atrás. As dimensões dos fiordes são enormes, alguns com mais de 100 quilômetros de distância de paredões de rochas com 1.000 metros de altura.  
       As regiões em que se localizam fiordes são as de altas latitudes, nas proximidades do Ártico e da Antártida : costa da  Noruega, no litoral do Alasca, na Groelândia, no Canadá e na Nova Zelândia. 
    As águas dos mares que adentram os fiordes são muito calmas, excelentes para a pesca e são bons locais para a ancoragem de embarcações, e por isso a origem do seu nome : fiorde em norueguês significa porto seguro.


   Imagem acima do Google Earth (pesquisada em 14 de julho de 2010) :  Fiorde na Noruega ;  61° 33' Latitude Norte   ;    6° 24 '  Longitude Leste.

GEOGRAFIA Newton Almeida   http://geografianewtonalmeida.blogspot.com

domingo, 13 de julho de 2014

Erosão Marinha : O Trabalho Erosivo das águas do mar : Perguntas com Respostas de Geografia

1-  O que é a erosão das águas do mar ? 

RESPOSTA  -   A  erosão das águas do mar é o desgaste contínuo realizado pelo mar nas rochas do litoral, ao bater das ondas.  A força das ondas desagregam fragmentos das rochas e fazem com que as paredes rochosas da costa desmoronem. 


Foto acima do Newton Almeida : ondas do mar  modelando a costa do Rio de Janeiro; Mirante do Leblon em março de 2014. 


2- A erosão marinha é realizada apenas pela ação mecânica ?  Explique . 

RESPOSTA  -  Não !  A erosão marinha também se dá através de reações químicas, entre a água do mar e as rochas do litoral. A água do mar também reage quimicamente com alguns tipos  de rochas, desgastando-os . 


3-  O que é uma falésia ? 

RESPOSTA -   A falésia é uma forma de relevo do litoral, caracterizada por uma encosta, ou escarpa, rochosa vertical em abrupto encontro com o mar. As ondas desgastam permanentemente a costa podendo causar desmoronamentos nas falésias.


Imagem do Google  Earth (pesquisada em 13 de julho de 2014) : Praia de Torres, no Rio Grande do Sul, com as suas famosas falésias ao fundo. 


4-  O trabalho da erosão marinha é sempre destrutivo ?  Explique .

RESPOSTA -   Não   !   O trabalho da erosão marinha pode ser construtivo também. Isso acontece no transporte e deposição dos sedimentos retirados, ou desagregados, das rochas da costa.  Esse trabalho de deposição de sedimentos é conhecido por acumulação marinha, e costuma formar : praias e restingas.


5-  O que é praia ?  

RESPOSTA  -  A praia é uma feição de relevo formada pelo depósito de sedimentos (areia) na beira do mar. Essa areia é transportada pelas ondas. 

Foto do Newton Almeida : Praia das Conchas,  2011, em Cabo Frio - RJ. 

6-  O que é restinga ? 

RESPOSTA  - A restinga é o depósito de areia (sedimentos de rochas) paralelamente às praias formando uma faixa alongada, com muito maior comprimento do que largura. As restingas também são chamadas de cordões de areia. 


Imagem Google Earth (pesquisada em 13 de julho de 2014) : Restinga de Massambaba foi densamente urbanizada, entre o litoral  de Arraial do Cabo e a Lagoa de Araruama. Imagem de satélite a 4 quilômetros de altitude. 

GEOGRAFIA Newton Almeida    http://geografianewtonalmeida.blogspot.com

quinta-feira, 10 de julho de 2014

Exercício de Geografia : Perguntas com Respostas : Bacias Hidrográficas do Brasil : Bacia Amazônica : Bacia do Paraná : Usinas Hidrelétricas no Brasil




1-         Leia a afirmativa, abaixo,  e responda a pergunta  -  

Os rios do Brasil são importantes agentes modeladores do relevo .   

              PERGUNTA -  Explique, resumidamente, a afirmativa ! 

RESPOSTA  - A afirmativa quer dizer que : nas regiões de planaltos os rios retiram e transportam uma quantidade grande de sedimentos do seu leito e das suas  margens. Esses sedimentos são depositados nas planícies, que são as áreas mais baixas. Desse jeito o relevo vai sendo modelado pelos rios. 


2- Quais são as bacias hidrográficas mais importantes do Brasil ? 

RESPOSTA - As bacias hidrográficas mais importantes do Brasil são : Amazônica, Paraná, Tocantins-Araguaia, Uruguai e a bacia hidrográfica do São Francisco. 


3-  A propósito, você sabe que é uma bacia hidrográfica ? 

RESPOSTA  -  bacia hidrográfica é a área na qual ocorre a drenagem de água das chuvas (ou derretimento de neve) para um rio principal e seus afluentes, devido às formas do relevo dessa área.   Os limites entre as bacias hidrográficas, denominados divisores de água, encontram-se nos pontos mais elevados do relevo, sendo responsáveis pela separação das águas das diferentes bacias hidrográficas.
   Fazendo uma comparação simples com uma bacia : a chuva que cai na borda da bacia vai correr para dentro dela, assim como toda a água que cair da borda para seu interior. Além do limite da borda a água cairá fora da bacia. 


4-  Qual é a maior bacia hidrográfica do mundo ? 

RESPOSTA  -   A maior bacia hidrográfica do mundo é a bacia Amazônica, cobrindo cerca de 45% do território brasileiro. 


5- Em quais países e territórios, além do Brasil, a bacia Amazônica está localizada ? 

RESPOSTA  -  Além do Brasil, a bacia Amazônica abrange os países e territórios : Suriname, Guiana, Venezuela, Colômbia, Peru, Equador, Bolívia e Guiana Francesa. 


6-  Qual é o principal rio da bacia hidrográfica Amazônica ? 

RESPOSTA  -  O principal rio da bacia hidrográfica Amazônica é o Rio Amazonas.


7-  Qual é a principal utilização das águas dos rios da  bacia Amazônica ? 

RESPOSTA  - A principal utilização das águas dos rios da bacia Amazônica é para a navegação. 


8- Embora os rios da bacia Amazônica tenham grande potencial para a geração de energia elétrica, por que esse potencial  não é melhor aproveitado ? 

RESPOSTA -  A geração de energia elétrica a partir de usinas hidrelétricas, que utilizam a força das águas de um rio, é uma grande obra que gera impactos ambientais, por causa da necessidade de construir uma grande barragem no rio, que alaga áreas gigantescas, alterando o ambiente e expulsando comunidades tradicionais do local . 
      Mesmo assim, está sendo construída a usina de Belo Monte, no Rio Xingu, na Bacia Hidrográfica Amazônica, que será a terceira maior usina hidrelétrica do mundo, depois da Usina de Três Gargantas (China) e usina de Itaipu (Brasil - Paraguai). Planeja-se que seu funcionamento comece em 2015, com capacidade de geração de até 10% do total da energia elétrica  consumida no Brasil. 


9- Qual principal rio forma bacia hidrográfica do Paraná ?  Quais são os principais afluentes ? 

RESPOSTA  -   A bacia do Paraná é formada pelo rio Paraná, que é o principal. 
  Os seus principais afluentes são  : rio Tietê, Paranapanema, Peixe e Iguaçu . 

10-   Para a geração de energia elétrica do Brasil, qual a importância da bacia do Paraná  ? 

RESPOSTA  -  A bacia hidrelétrica do Paraná apresenta grande potencial para a produção de energia elétrica, que é bem explorado. 
    Dezenas de usinas hidrelétricas foram instaladas na bacia do Paraná, com destaque para a Usina Hidrelétrica de Itaipu, na divisa entre Paraguai e Brasil, em Foz do Iguaçu (estado do Paraná), que é a maior do usina hidrelétrica do Brasil e a segunda maior do mundo. Essas usinas abastecem de energia elétrica a região Sudeste, que apresenta maior quantidade de indústrias e com as maiores cidades do Brasil. 

11-  A bacia hidrográfica do Tocantins- Araguaia é grande ? Ela possui potencial para a geração de energia elétrica ? 

RESPOSTA  -  Sim ! A bacia do Tocantins - Araguaia é a segunda maior, depois da Amazônica. 
   Sim ! O seu potencial hidrelétrico é grande e nela está construída a hidrelétrica de Tucuruí, no Estado do Pará. 


12- Comente sobre  bacia hidrográfica do Uruguai . 

RESPOSTA - O principal rio dessa bacia é o rio Uruguai, que marca a fronteira entre o Brasil e a Argentina, e entre o país Uruguai e a Argentina. 
       Essa bacia tem bom potencial para o transporte fluvial e para a geração de energia elétrica. 


13- O único rio perene que cruza a região semi-árida do Nordeste do Brasil , e também é o principal rio de uma  bacia hidrográfica . Qual é esse rio ? Que bacia hidrográfica é essa ? 

RESPOSTA  -   O Rio São Francisco !  É o principal rio da bacia do São Francisco. Ele apresenta muitas quedas d'água, que são aproveitadas para a geração de energia elétrica, destacando as usinas  hidrelétricas : Paulo Afonso, Sobradinho, Xingó, Luiz Gonzaga e Três Marias. 
    Outra importância do rio São Francisco é o transporte, e para a irrigação agrícola. 

terça-feira, 8 de julho de 2014

Perguntas com Respostas de Geografia : Erosão Fluvial : Vales dos Rios : Cânion : Itaimbezinho : Etapas da Erosão Fluvial

1-  O que é erosão fluvial ? 


RESPOSTA  -  As águas dos rios, ao  correrem de um  ponto mais alto para um mais baixo, retiram, transportam e depositam materiais, construindo e modelando as margens dos rios . Esse trabalho contínuo das águas do rio escavando o seu leito chamamos de erosão fluvial.  

2-  Quais fatores podem facilitar ou dificultar a erosão fluvial ? 

RESPOSTA  -  Os fatores que podem contribuir ou dificultar a erosão fluvial são : os materiais que compõem as rochas, a topografia do terreno do percurso do rio, a velocidade, o volume e a força da águas do rio. 

3-  Comente sobre os vales dos rios, levando em conta a erosão fluvial. 

RESPOSTA  -  Os vales fluviais  são o testemunho da erosão fluvial.   Em função da natureza do terreno e do seu desnível o vale toma diferentes configurações geológicas com designação variada:
  • O desfiladeiro ou  cânion:  é um vale muito profundo com paredes extremamente inclinadas em forma de penhascos onde o rio corre com muita força e velocidade; 
  • O vale fluvial : propriamente dito com o sua característica forma em  "V" ;
  • O vale aluvial ou planície aluvial : onde corre lentamente o rio e, na maioria dos casos, com a presença de meandros (curvas).

4-  É muito famoso o Grand Canyon que foi escavado pela ação da erosão fluvial do Rio Colorado ao longo de 13 milhões de anos. Sua extensão é de 446 quilômetros, com largura variando entre 200 a 300 metros, e atinge profundidade de 1,5 quilômetro. 
            PERGUNTA - Existe algum cânion no Brasil ? 

RESPOSTA -  Os cânions são o resultado da erosão fluvial, a ação erosiva dos rios sobre  as rochas. Eles são encontrados em todos os continentes, mas são mais profundos em lugares secos, com solos de arenito, calcário ou xisto (rochas que se desagregam mais facilmente).
   O Brasil têm cânions : Bahia - Chapada Diamantina e alguns trechos do Rio São Francisco ;
       Rio Grande do Sul - Cânion Fortaleza e Itaimbezinho.  O maior cânion do Brasil é o Itaimbezinho,  com 720 metros de altitude, está localizado em Cambará do Sul e Praia Grande,  na fronteira do Rio Grande do Sul com Santa Catarina, dentro do Parque Nacional dos Aparados da Serra. 

5- Quais são as etapas ou fases da erosão fluvial ? 

RESPOSTA -        Fase inicial -  numa primeira etapa o rio executa a ação de erosão, de acordo com a declividade de determinado terreno e as características das rochas e solo. Podemos associar essa fase a um rio jovem  (Veja a imagem 1);

  Fase avançada - na segunda etapa ocorre o transporte dos sedimentos e começa o trabalho de deposição dos sedimentos . Essa fase avançada está associada a um rio em sua maturidade (veja a imagem 2 , abaixo).
,

* Fase final - na terceira e última etapa (da vida de um rio) ocorre o ápice da deposição ou acúmulo de sedimentos nas partes mais baixas do rio, criando as planícies fluviais e  modelando a foz do rio. Essa fase final está associada à velhice do rio (veja imagem 3) . 



GEOGRAFIA Newton Almeida 

Estado do Rio de Janeiro : Rodovias : Portos : Aeroportos : Energia : Petróleo e gás : Telecomunicações : Infraestrutura

                   A Infraestrutura do Estado do Rio de Janeiro 


1. Rodovias

   Ampla malha rodoviária interliga a Cidade do Rio de Janeiro ao interior fluminense e aos demais estados da federação. O Estado foi o pioneiro nacional na privatização das operações rodoviárias e hoje colhe os benefícios de um sistema em ótimas condições de manutenção.

2. Portos
    Os seis portos do estado estão localizados no Rio de Janeiro, Itaguaí, Niterói, Arraial do Cabo, Angra dos Reis e Mangaratiba. O Porto de Sepetiba, em funcionamento no município de Itaguaí, em razão de suas características especiais, como disponibilidade de área retroportuária e profundidade do canal marítimo de acesso, está se transformando no único porto concentrador de cargas (hub port) do continente sul-americano. Este porto opera com contêineres, carvão, carros, alumínio e minério de ferro.
    A operação portuária no Rio de Janeiro é realizada pela iniciativa privada com os custos mais competitivos do país e comparáveis aos praticados nos mais importantes portos internacionais.
  
3. Aeroportos 
    No município do Rio de Janeiro localizam-se três aeroportos: o internacional, Aeroporto Antônio Carlos Jobim, com capacidade para 15 milhões de passageiros/ano e com o maior Terminal de Cargas da América Latina; o Santos Dumont, no Centro da cidade, operando com voos domésticos; e o Aeroporto de Jacarepaguá, para aeronaves de pequeno porte.
   O Estado do Rio de Janeiro também conta com aeroportos localizados em outras cidades: Campos dos Goytacazes, Macaé, Angra dos Reis, Paraty, Resende, Itaperuna, Búzios, Cabo Frio, Maricá e Nova Iguaçu. Existem ainda as Bases Aéreas do Galeão, Santa Cruz e São Pedro d’Aldeia.

4. Energia


4.1. Energia elétrica 

   Conectado ao sistema de energia elétrica de Furnas, o fornecimento de energia é feito pelas concessionárias de capital privado: Light e Ampla, além da Companhia de Eletricidade de Nova Friburgo (Cenf), para o município de Nova Friburgo, na Região Serrana.
  Os investimentos das empresas privadas em novas tecnologias, novos equipamentos e na qualificação da mão de obra garantem maior segurança na prestação destes serviços ao consumidor.

4.2. Petróleo e gás

   Possuindo quase 90% das reservas comprovadas de petróleo do País, o Estado é também o seu maior produtor, com um volume atual de mais de 1 milhão de barris de petróleo/dia, cerca de 80% da produção nacional.
    Aqui estão sediadas a Petrobras, a Agência Nacional de Petróleo (ANP) – órgão regulador do setor – e todas as multinacionais petrolíferas instaladas no Brasil. Além disso, o Estado detém mais da metade das reservas nacionais de gás, tornando-se, assim, extremamente competitivo e atraente para novos investimentos.
     Investimentos significativos da Companhia Estadual de Gás (CEG), distribuidora privada de gás no Estado, garantem a disseminação do uso do gás como combustível veicular e industrial. No Estado, circulam cerca de 5000.000 veículos tendo como combustível o gás natural.

4.3. Energia nuclear

    O Rio de Janeiro é o único Estado brasileiro produtor de energia nuclear. Além das usinas implantadas, estão instaladas no Estado as unidades de enriquecimento de urânio e as sedes das agências nacionais responsáveis pela área nuclear. Com a entrada em operação da usina de Angra 2, em julho de 2000, deu um passo importante no caminho da auto-suficiência energética, passando a atender 20% do atual consumo fluminense.
    O governo Federal está concentrando esforços para viabilizar a retomada da construção da Usina Angra 3. A entrada em operação da terceira usina nuclear, sua produção, somada à das à das Usinas de Angra 1 e 2 e das termelétricas em construção, irá transformar o Estado de importador em exportador de energia.

5. Ferrovias
    A ampla malha em bitola larga operada pela MRS Logística interliga o estado às principais regiões produtoras do Brasil e a de rede em bitola métrica, operada pela Ferrovia Centro Atlântica, liga a cidade do Rio de Janeiro ao Norte Fluminense, ao Espírito Santo e ao sul de Minas Gerais. Toda a rede tem operação gerenciada pela iniciativa privada, inclusive o transporte de passageiros, que opera na Região Metropolitana.

6. Telecomunicações
   Considerada a capital brasileira das telecomunicações, o Estado do Rio de Janeiro é sede das maiores empresas de serviços de telecomunicação móvel e fixa do país: as operadoras de longa distância - Embratel (MCI WorldCom) e Intelig (National Grid, France Telecom, Sprint); além das operadoras locais Oi (antiga Telemar), Vivo (Telefónica, Portugual Telecon, Nippon Telephone, Itochu), e Claro (Grupo Algar/MG, Williams Internacional, South Korea Telecom).
   Segundo mercado de TV a cabo do país, o Rio também é sede da Rede Globo, que é a quarta maior rede de televisão aberta do mundo e primeira da América Latina. Além disso, abriga o mais moderno projeto de teleporto do mundo - segundo a Associação Mundial de Teleportos.

7. Mão de obra

    O Rio de Janeiro possui a população adulta com o maior nível de escolaridade e a mão de obra mais qualificada do país, graças à grande concentração de universidades, centros tecnológicos e instituições de pesquisa. Aqui estão localizados os principais centros de pós-graduação em engenharia, especialmente nas áreas de informática e de telecomunicações, e alguns dos mais importantes parques tecnológicos da América Latina.
  O estado possui centros de estudos reconhecidos internacionalmente, que formam técnicos altamente capacitados. Na capacitação profissional, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) oferece consultoria especializada, assistência técnica e tecnológica, pesquisa, treinamento e desenvolvimento de recursos humanos, conforme a demanda de cada setor. Para treinamento e qualificação, existem, no Estado, 738 unidades operacionais do Senai, além de diversas escolas profissionalizantes.

8. Estações Aduaneiras do Interior (EADI)
   As Estações Aduaneiras do Interior (EADI) são terminais alfandegados de uso público destinados à prestação dos serviços de movimentação e armazenagem de mercadorias importadas ou a exportar, sob controle fiscal. As EADIs minimizam o tempo de permanência de atracação de navios e reduzem os custos das operações portuárias, trazendo benefícios na agilização dos procedimentos de carga e descarga e melhorando a competitividade do empresariado fluminense. No Estado do Rio de Janeiro foram aprovadas três EADIs, distribuídas estrategicamente: Resende, Nova Iguaçu e Três Rios.         "


DE novembro de 2012
Fonte : Governo do Estado do Rio de Janeiro -     http://www.rj.gov.br/

GEOGRAFIA Newton Almeida http://geografianewtonalmeida.blogspot.com

segunda-feira, 7 de julho de 2014

Exercício de geografia : Agentes Internos e Externos Formadores e Modificadores do Relevo : Erosão das Águas das Chuvas

1- Observando as paisagens ao nosso redor,  vemos que  cada uma delas possui suas características próprias. Como uma paisagem é formada ? 

RESPOSTA -  Uma paisagem é formada pela ação dos agentes internos, e sendo constantemente modificada pelos agentes externos. 

2-  Quais são os agentes internos formadores e modificadores do relevo, e quais são os agentes externos ? 

RESPOSTA - Os agentes internos são : tectonismo, vulcanismo e abalos sísmicos. Os agentes externos, modificadores do relevo, são : as chuvas (ação pluviométrica), o gelo (ação glacial), mares (ação marítima), rios, os ventos (ação eólica), animais e vegetais (ação biológica), o intemperismo e o próprio homem (ação antrópica) que altera (construindo e/ou reconstruindo) a superfície do planeta.

3-  Comente sobre a ação dos agentes externos modeladores do relevo (dica - fale sobre o desgaste, transporte, etc.) . 

RESPOSTA  -  O trabalho dos agentes externos, ou forças exógenas, é chamado de erosão e compreende três etapas : o desgaste, o transporte e a deposição dos materiais que formam a crosta terrestre. 

 4- Como chamamos a erosão causada pelas chuvas ?  Explique como acontece. 

RESPOSTA  -   A erosão causada pelas chuvas é chamada de erosão pluvial. 
  A chuva é um dos agentes erosivos mais ativos que existe. O trabalho incessante e contínuo começa abrindo pequenas ranhuras e formando fendas no solo. Ao longo de anos, vão sendo abertos buracos e posteriormente  grandes rachaduras.

5-  Quais são as diferentes formas de erosão pluvial ?  Explique, resumidamente, cada uma delas. 

RESPOSTA  -   As diferentes formas de erosão pluvial são : 

- Erosão laminar, quando a água transporta partículas do solo, principalmente quando o solo está exposto, sem cobertura vegetal que o manteria mais agregado. O solo perde a camada de materiais superficiais mais leves (horizontes superficiais do solo). Nesse tipo de erosão o solo apresenta uma feição homogênea, uniforme, sendo pouco percebida a ação da erosão.  

- Erosão de sulcos, quando as fortes chuvas abrem pequenos buracos e sulcos extensos no solo.

- Erosão de ravinamento, quando se formam crateras que aumentam a cada chuva forte, favorecida pela falta de vegetação e uso incorreto do solo. 

6-  Quais fatores facilitam a ação da erosão  pluvial dos solos ? 

RESPOSTA  -  A erosão é facilitada em terrenos com maior inclinação; áreas em que a cobertura vegetal ou as árvores foram retiradas, deixando o solo exposto; em regiões de clima tropical, sujeitas a fortes chuvas. 

7-  O que é possível fazer para prevenir a ação da erosão das chuvas ?

RESPOSTA  -  É importante a atenção de um técnico para analisar cada caso. Se um agricultor precisa utilizar terrenos com declividade para o plantio, é importantíssimo preparar o terraceamento ou as curvas de nível para que as águas das chuvas tenham a sua velocidade reduzida. A manutenção das matas originais é a melhor forma de prevenir, ou pelo menos manter a maior parte da cobertura vegetal ou florestal, principalmente nas áreas de encostas. 



    Foto do Newton Almeida : severa erosão de ravinamento às margens da BR 101, Auto Pista Fluminense, em Rio Bonito - RJ. A foto é do dia 05 de agosto de 2011, e posteriormente foram realizadas obras de contenção de encosta.

domingo, 6 de julho de 2014

Exercícios de Geografia : Perguntas com Respostas : Terremotos : Abalos Sísmicos : Escala Richter

1-   O que é abalo sísmico ? 


RESPOSTA  -   Abalo sísmico, ou terremoto, é um movimento ou tremor que acontece na superfície terrestre. O terremoto pode ter intensidade variável e, em consequência disso, pode apenas assustar as pessoas, ao sentirem o chão tremer, e até mesmo  pode gerar tragédias de enormes proporções destruindo as cidades, causando mortes. 

2- Como ocorre um terremoto ? 

RESPOSTA  -  Os terremotos acontecem pelas forças internas da Terra, devido à movimentação das placas tectônicas, quando chocam-se umas às outras  . 
   Quando as forças tectônicas atuam prolongadamente em áreas de rochas duras, elas provocam fraturas ou o deslocamento de camadas. Se uma das camadas se mover horizontal ou verticalmente, serão produzidas ondas vibratórias que se espalham em várias direções , causando um terremoto. 

3-  Em quais regiões da Terra a ocorrência de terremotos é mais provável de acontecer ? 

RESPOSTA  -   As regiões da Terra mais sujeitas à ocorrência de terremotos são as que acompanham  a linha, ou fronteira,  de limite de placas tectônicas, no Círculo de Fogo do Pacífico. 
    Abaixo, um mapeamento feito pela Universidade de Sydney, onde as áreas pintadas em vermelho são as que apresentam maior risco de terremotos extremos. 




4-  Quantos terremotos acontecem no mundo, em média ? 

RESPOSTA  -    Estima-se que ocorram cerca de 100 terremotos por dia no mundo. A maioria deles possui pouca força, e ocorrem em áreas desabitadas. 

5- O que é hipocentro e epicentro ? 

RESPOSTA  - O hipocentro é o ponto em que o terremoto se origina, ou seja, é o local central do terremoto ou o foco do terremoto. O epicentro é onde o terremoto é sentido com maior intensidade. 

6- O que é magnitude de um terremoto ? 

RESPOSTA  -  A magnitude de um terremoto é a quantidade de  energia liberada no hipocentro do terremoto. 

7 -  Como é medida a magnitude de um terremoto ? 

RESPOSTA   -    O aparelho que mede a magnitude de um terremoto é o sismógrafo, que segue a escala Richter, uma escala logarítmica de base 10, que vai de 0 a 10, e por ser logarítmica  cada grau da escala indica uma intensidade dez vezes maior que o anterior.  Um terremoto que mede 5,0 graus na escala Richter tem uma amplitude sísmica 10 vezes maior do que uma que mede 4,0 graus.

8- Cite um grande terremoto ocorrido recentemente ? 

RESPOSTA  -    No início da noite de 01 de abril de 2014, um terremoto de magnitude 8,2 ocorreu em larga escala no norte do Chile, matando seis pessoas, gerando ondas de 2 metros de altura, e que levou à evacuação de cerca de 1 milhão de habitantes da região. De acordo com o serviço Geológico dos EUA, o tremor foi centrado a cerca de 95 quilômetros a noroeste da cidade portuária de Iquique e teve origem a uma profundidade de cerca de 20 quilômetros. O local do terremoto, bem como dados de sismógrafos que indicam em qual direção o chão se moveu, sugere que ocorreu ao longo da fronteira entre o Nazca e as placas tectônicas da América do Sul.

9- Por que  tragédias causadas por terremotos  são muito raras no Brasil ? 

RESPOSTA  -  Porque o Brasil está situado no centro da placa tectônica Sul-Americana, que atinge até 200 quilômetros de espessura. Os terremotos aqui raramente alcançam magnitude elevada. 
    Existe a ocorrência de terremotos no território brasileiro, causados por possíveis falhas geológicas. Essas falhas estão presentes em todo o território do Brasil, proporcionando terremotos de pequena magnitude,  em sua grande maioria, que  são  imperceptíveis na superfície terrestre .

GEOGRAFIA Newton Almeida   http://geografianewtonalmeida.blogspot.com

sexta-feira, 4 de julho de 2014

Exercício de Geografia : Vulcões : Vulcões de Zona Convergente : Vulcão de Zona Divergente : Círculo de Fogo do Pacífico

         

      Preencha as lacunas do texto com as palavras corretas ! 

              Após realizar o exercício, confira a resposta, com o texto na íntegra, destacando as palavras das lacunas em vermelho . 
     Tanto o fundo dos  e mares quanto o solo sob nossos pés estão em . Esse movimento é lento, da ordem de pouco menos de 3 centímetros ao . A superfície terrestre é dividida em diversas placas  que flutuam sobre o  da Terra. Nas regiões de encontro e de  das placas tectônicas é que estão os vulcões, em maior número.

     Os  localizam-se, em sua maioria, nas proximidades dos  das placas tectônicas. Esses vulcões são chamados de vulcões de  de placa. Vulcões que são encontrados tanto nas zonas  das placas quanto nas zonas 

                                                 Os vulcões de zona convergente, 

ou zona de  de placas tectônicas, são os do Círculo de  do Pacífico. O Círculo de Fogo do  é a extensa linha que vai acompanhando os limites convergentes de placas tectônicas, no contorno do Oceano  : essa linha vai desde o sul da  do Sul, passando pela Cordilheira dos , passa pela costa do Pacífico na América do , contorna a costa do Alasca e vai para as Filipinas, até chegar à Nova .
     As ilhas vulcânicas ocorrem também nas zonas de  (zonas de convergência de placas tectônicas), formando os  de ilhas vulcânicas, como no arquipélago do , a Indonésia, as Filipinas e as Marianas.
     Os vulcões da Cordilheira dos Andes formaram-se na zona de subducção    das   placas   de  Nazca () e Sul-Americana (). 


                                                         Os vulcões de zona divergente, 

ou zona de afastamento de  tectônicas, são encontrados geralmente no fundo do mar, e concentram cerca de 80% das manifestações vulcânicas da Terra. As pressões do manto afastam lentamente as placas e o  preenche o espaço entre as placas. Na cadeia Meso-, localizada no meio do Oceano Atlântico, existe uma sequência de vulcões, entre as placas Sul-Americana e . Na  a dorsal (ou cadeia) Meso-Atlântica está na superfície, e não no fundo do oceano, e, assim, a atividade vulcânica é  e mais intensa que no fundo do oceano. 

Também existem vulcões, em menor , que se localizam nas proximidades do meio de uma placa tectônica. Esses são os chamados vulcões -placa. Um exemplo muito conhecido de vulcões intra-placa são os localizados no arquipélago , no meio da placa tectônica do Pacífico. Esse local é conhecido como o "ponto  do Pacífico".
                                       RESPOSTA 

    Tanto o fundo dos oceanos e mares quanto o solo sob nossos pés estão em movimento. Esse movimento é lento, da ordem de pouco menos de 3 centímetros ao ano. A superfície terrestre é dividida em diversas placas tectônicas que flutuam sobre o manto da Terra. Nas regiões de encontro e de afastamento das  placas tectônicas é que estão os vulcões, em maior número.
    Os vulcões localizam-se, em sua maioria, nas proximidades dos limites das placas tectônicas. Esses vulcões são chamados de vulcões de limite de placa. Vulcões que são encontrados tanto nas zonas divergentes das placas quanto nas zonas convergentes

                                             Os vulcões de zona convergente, 

ou zona de encontro de placas tectônicas, são os do Círculo de Fogo do Pacífico. O Círculo de Fogo do Pacífico é a extensa linha que vai acompanhando os limites convergentes de placas tectônicas, no contorno do Oceano Pacífico :     essa linha vai desde o sul da América do Sul, passando pela Cordilheira dos Andes, passa pela costa do Pacífico na América do Norte, contorna a costa do Alasca e vai para as Filipinas, até chegar à Nova Zelândia.
    As ilhas vulcânicas ocorrem também nas zonas de subducção (zonas de convergência de placas tectônicas), formando os arcos de ilhas vulcânicas, como no arquipélago do Japão, a Indonésia, as Filipinas e as Marianas. Os vulcões da Cordilheira dos Andes formaram-se na zona de subducção das placas de Nazca (oceânica) e Sul-Americana (continental).  


                                             Os vulcões de zona divergente, 

ou zona de afastamento de placas tectônicas, são encontrados geralmente no fundo do mar, e concentram cerca de 80% das manifestações vulcânicas da Terra.  As pressões do manto afastam lentamente as placas e o magma preenche o espaço entre as placas. Na cadeia Meso-Atlântica, localizada no meio do Oceano Atlântico, existe uma sequência de vulcões, entre as placas Sul-Americana e Africana. Na Islândia a dorsal (ou cadeia) Meso-Atlântica está na superfície , e não no fundo do oceano, a atividade vulcânica é visível e mais intensa que no fundo do oceano. 
    
    Também existem vulcões, em menor número, que se localizam nas proximidades do meio de uma placa tectônica. Esses são os chamados vulcões intra-placa. Um exemplo muito conhecido de vulcões intra-placa são os localizados no arquipélago havaiano, no meio da placa  tectônica do Pacífico. Esse local é conhecido como o "ponto quente do Pacífico". 
   

Imagem do Google Earth, datada de agosto de 2013,  pesquisada em 04 de julho de 2014 : Islândia, Leirá, Estrada 47.