quarta-feira, 14 de setembro de 2011

O Sistema Capitalista : Fases do Capitalismo


   O capitalismo é o sistema econômico e social que surgiu na Europa durante a Idade Média, entre os séculos XI  e  XV  . Lentamente ele se sobrepôs a outro  sistema de produção, o feudalismo, e tornou-se predominante a partir do século XVIII (o século dezoito tem início no ano de 1701 e vai  até o ano de 1800) .  No sistema capitalista a sociedade é marcada pela tensão entre duas classes sociais : a burguesia e o proletariado. A burguesia é representada por um grupo de pessoas que se tornaram  donas dos meios de produção (máquinas, equipamentos, matérias-primas, terras) que são necessários à produção de bens e mercadorias. Já o proletariado (o mesmo que trabalhadores) vende a sua força de trabalho. 


    Fases do Capitalismo

Capitalismo comercial
   Essa fase foi marcada pela expansão marítima com as Grandes Navegações iniciadas no século XV (de 1401 a 1500), que permitiu aos europeus conquistarem territórios antes desconhecidos. Esses territórios tornaram-se colônias  fornecedoras de mão-de-obra escrava e  matérias-primas (recursos naturais).  As colônias também eram consumidoras dos bens produzidos nas metrópoles (países conquistadores da Europa, Portugal, Espanha, Holanda, Inglaterra,  França) . 
  O comércio de mercadorias e a exploração das colônias do século XV ao século XVIII possibilitaram a acumulação do capital (dinheiro) pela burguesia, daí a denominação de capitalismo comercial. Veja na figura abaixo, exemplos de rotas comerciais utilizadas por Portugal e Espanha . 







Capitalismo Industrial


     A Revolução Industrial marcou essa nova fase do capitalismo. Ela teve início, por volta do ano de 1750 (século XVIII) na Grã-Bretanha (Inglaterra ou Reino Unido) e é caracterizada pelo intenso uso de máquinas movidas a vapor, pela divisão  de tarefas (especialização)  dos trabalhadores e pela utilização de mão-de-obra assalariada. 
     A consequência da Revolução Industrial foi  o grande aumento da produção de mercadorias, o que multiplicou os lucros e elevou a concentração do capital nas mãos da burguesia . O capitalismo industrial ampliou ainda mais as trocas internacionais, pois o aumento da produção tornou necessária a busca de novos mercados consumidores e de matérias-primas.

Capitalismo  financeiro

     É a fase atual do capitalismo, caracterizada pela integração (união) entre capital industrial e capital bancário : as indústrias criam seus próprios bancos, ou compram bancos que já existem, ou os bancos é que compram indústrias. O capitalismo financeiro consolidou-se após a  Primeira Guerra Mundial   (1914  -  1918), quando as empresas associadas às instituições financeiras aumentaram a sua influência . 





Fonte dos conteúdos : Livro Projeto Araribá 9º ano ;  Organizadora editora Moderna ; Editora responsável Sônia Cunha de Souza Danelli, 2ª edição, 2.007  ; Pesquisa na internet, em 07 de setembro de 2011 :  http://pt.wikipedia.org

Geografia Newton Almeida

4 comentários:

  1. Muito boa a explicação. De forma clara e detalhada, ainda esclarece a correspondência do tempo. Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Obrigado Lili Rebuá ! Fico feliz com a sua participação !

    ResponderExcluir
  3. Professor,
    Poderíamos dizer então, que todo trabalhador remunerado
    "assalariado, independente da sua classe social ou
    politica partidária"

    - É UM CAPITALISTA !?

    ResponderExcluir
  4. Prezado(a), penso que uma pessoa capitalista se refere a quem acredita, a quem defende que o sistema capitalista é o melhor para o mundo, nesse caso, essa pessoa pode ser de qualquer classe social, na política partidária costuma ser de direita.
    Em geral, o capitalista é aquele que possui muito dinheiro, que vive de seus rendimentos, ou que é ativo e notório em atividades do sistema financeiro.
    Obrigado por participar, e solicito que divulgue meus blogs em tuas redes sociais. Abraço.

    ResponderExcluir

Faça desse blog seu espaço para participação do desenvolvimento da geografia e conhecimento humano . Deixe um comentário !